Evangélicos gostam de convidar amigos e parentes para ir à igreja
30 de julho de 2018
Após resgate bem-sucedido de meninos em caverna, Marinha tailandesa fala em “milagre”
30 de julho de 2018

Missionários driblam lei russa durante a Copa e distribuem milhares de materiais evangelísticos

A Copa do Mundo acabou em julho, e o saldo das igrejas que se propuseram a evangelizar na Rússia foi positivo, apesar das leis que restringem a atividade religiosa fora dos templos. Para tanto, as denominações precisaram driblar a “Lei Yarovaya”. A Missão Eurásia conseguiu distribuir milhares de folhetos evangelísticos e literaturas cristãs para as pessoas que foram aos jogos. .


“No início, muitas igrejas estavam planejando fazer apenas as exibições das partidas dentro dos prédios e distribuir Bíblias para os visitantes, mas depois que viram o potencial impacto que poderiam ter, também começaram a fazer evangelismo de rua em suas cidades”, disse o presidente da Missão Eurasia, Sergey Rakhuba, ao portal The Christian Today.

O trabalho missionário só foi possível graças à parceria que envolveu quase 400 igrejas em 50 cidades diferentes ao redor do país. Assim, a Missão Eurasia distribuiu mais de 500 mil folhetos nas exibições de partidas nas igrejas, evangelismo de rua e próximo aos estádios, durante os dias de jogos.
No final da copa, a equipe de evangelistas distribuiu mais de 300 mil exemplares de uma edição especial do Evangelho de João, 200 mil Novos Testamentos em russo e 100 mil exemplares da revista Spark, editada pela Missão Eurasia em parceria com a ShareWord Global.

“Os líderes das igrejas foram tão encorajados pelo impacto durante a Copa do Mundo que agora estão expandindo outras iniciativas ministeriais, para alcançar ainda mais pessoas em suas comunidades com o Evangelho”, acrescentou o missionário.

Ao todo, cerca de 10 mil pessoas assistiram partidas nas igrejas, com os telões disponibilizados nos templos. Agora, com o fim da Copa do Mundo, a meta é formar 1.800 novos grupos de estudo bíblico e realizar acampamentos esportivos para até 15 mil crianças em suas comunidades. .

“Através de nossos esforços durante a Copa do Mundo, juntamente com as iniciativas de acompanhamento de nossas igrejas parceiras, estimamos que poderíamos alcançar até 3 milhões de pessoas através deste projeto de ministério estratégico”.

Restrição


Nem tudo foram flores no evangelismo durante a Copa do Mundo, já que alguns dos voluntários da Missão Eurásia foram abordados por representantes do governo em cidades como Kaliningrado, Moscou e Yekaterinburg..

Como resultado, três equipes de estudantes foram detidas por ignorar os avisos das autoridades. Apesar dos sustos, os voluntários evangelistas foram libertados sem acusações formais, mas tiveram seus materiais confiscados.

“Na maioria dos casos, eles ordenam que os estudantes parassem de distribuir as Escrituras, mas eles nem sempre cumpriam essas ordens”, revelou Sergey, demonstrando em parte a ousadia dos jovens evangelistas.

“Apesar disso, estamos muito encorajados pelo trabalho que o Senhor está fazendo na Rússia durante a Copa do Mundo. Em geral, a reação que sentimos foi muito menos intensa do que esperávamos. Percebemos o quanto o povo russo é aberto ao Evangelho e também ficamos encorajados por ver que algumas autoridades são mais fiéis às suas comunidades do que à Lei Yarovaya. Apesar das ordens, eles estão vendo o efeito positivo do Evangelho em suas cidades, e porque querem ver suas comunidades prosperando, às vezes estão dispostos a ignorar a lei em favor de uma vida melhor para seus amigos e familiares”, concluiu o presidente da Missão Eurásia.

A Copa do Mundo acabou em julho, e o saldo das igrejas que se propuseram a evangelizar na Rússia foi positivo, apesar das leis …